Mértola rel=

Definição (o que é)

 

Desertificação é um fenómeno em que um determinado solo é transformado em deserto, através da ação humana ou processo natural. No processo de desertificação a vegetação se reduz ou acaba totalmente, através do desmatamento. Neste processo, o solo perde suas propriedades, tornando-se infértil (perda da capacidade produtiva).

 

Principais ocorrências em Portugal e no mundo

 

Nas últimas décadas vem ocorrendo um significativo aumento do processo de desertificação no mundo As principais áreas atingidas são: oeste da América do Sul, Oriente Médio, sul da África, noroeste da China, sudoeste dos Estados Unidos, Austrália e sul da Ásia.

 

Portugal é um dos países afectados pela desertificação, em parte devido à aridez do seu clima, caracterizado por 3 a 5 meses secos / ano, tal como outros Países da região Mediterrânica.

A zona de maior susceptibilidade à desertificação em Portugal é o sul e interior do País, onde os índices de aridez são mais elevados e os solos apresentam maior risco de erosão.

A diminuição da produtividade biológica devido à desertificação no Interior e no Sul do País, está também associada a uma diminuição da produtividade económica, o que poderá contribuir para acelerar o despovoamento rural.

O montado e os bosques de sobreiro, formando sistemas ecológica e economicamente sustentáveis funcionam como um importante instrumento de prevenção contra a desertificação. De facto, desde que adequadamente geridos, estes sistemas, geram níveis elevados de biodiversidade, melhoram a matéria orgânica dos solos, contribuem para a regulação do ciclo hidrológico e impedem a sua degradação.

 

Problemas gerados: principais consequências da desertificação

 

A desertificação gera vários problemas e prejuízos para o ser humano. Com a formação de áreas áridas, a temperatura aumenta e o nível de humidade do ar diminui, dificultando a vida do ser humano nestas regiões. Com o solo infértil, o desenvolvimento da agricultura também é prejudicado, diminuindo a produção de alimentos e aumentando a fome e a pobreza.

 

O meio ambiente também é prejudicado com este processo. A formação de desertos elimina a vida de milhares de espécies de animais e vegetais, pois modifica radicalmente o ecossistema da região afetada. A desertificação também favorece o processo de erosão do solo, pois as plantas e árvores não existem mais para “segurar” o solo.

 

Principais áreas afetadas pela desertificação:

 

– Áreas degradas por prática de pecuária.

 

– Áreas degradadas por prática de agricultura de sequeiro.

 

– Áreas degradas por pastoreio.

 

– Áreas degradadas por irrigação.

 

Você sabia?

 

– 17 de junho é o Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca.

 

– De acordo com dados divulgados pela ONU em 2016, aproximadamente cem nações possuem territórios com processo de desertificação em andamento. A maioria delas já sofrem seus efeitos ambientais negativos.

 

– Em 2010, a ONU declarou a década seguinte (2010 a 2020) como sendo a “Década das Nações Unidas para os desertos e a luta contra a Desertificação”.

 

– Cerca de 30% do território do nosso planeta já está sofrendo as consequências do processo de desertificação.

 

– De acordo com estudos recentes, cerca de 140 milhões de pessoas no mundo tiveram que mudar de região, nos últimos 50 anos, em função dos efeitos negativos da desertificação. Atualmente, 25% da população mundial corre risco de ser afetada de alguma forma pela desertificação.